Organizado pelas Edições do Gosto e Inter Magazine, o Troféu Portugal está de volta.

Um concurso de cozinha único que junta chefes de cozinha profissionais, produtos e produtores, todos no mesmo ‘palco’ com o objetivo de valorizar o que de melhor se faz no nosso País. Para isso, os concorrentes têm o desafio de confeccionar um menu que seja composto por uma sopa, um petisco, um prato de cozinha regional e um prato de cozinha contemporânea que será avaliado no seu todo pelo júri. A edição deste ano acontece durante os dias 8 e 9 de junho, na cidade de Viseu, no âmbito das comemorações do Dia Nacional da Gastronomia Portuguesa.

Um evento ao vivo, aberto ao público.

Alexis Gregório

Restaurante Adega Machado, Lisboa

Tem 45 anos e é o chefe do Café Luso e da Adega Machado, em Lisboa. A paixão pela cozinha leva-o a introduzir ingredientes brasileiros na gastronomia tradicional portuguesa. Portugal não é a sua terra natal mas isso não o impediu de em 2012, ser uma das grandes revelações da “Revolta do Bacalhau”, na categoria de restauração rápida. Na edição do Troféu Portugal 2019 será um dos concorrentes

Duarte Eira

Restaurante Salpoente, Aveiro

Com 32 anos é o chefe do restaurante Salpoente, em Aveiro. Transmontano de raiz é um apaixonado pela gastronomia portuguesa. Em 2011, recebe o título de vencedor na categoria gastronómica do concurso “Revolta do Bacalhau”. No seu currículo soma ainda a passagem por locais de destaque como a Casa da Calçada Relais & Chateux e o Hotel Monte Prado & Spa. Na edição deste ano do Troféu Portugal coloca-se mais uma vez à prova.

Guilherme Spalk

Restaurante Via Graça, Lisboa

Tem 28 anos mas os últimos onze foram passados em cozinhas dentro e fora de Portugal. Aquele que outrora quis ser piloto de aviões traçou o seu caminho profissional com a passagem por espaços bem conhecidos como o Bonsai, o Tavares Rico, o extinto Bocca, o Sea Me e a Taberna Fina. Recentemente ingressou no Via Graça, em Lisboa. Prepara-se agora para competir no Troféu Portugal 2019.

Helder Diogo

Lisboa

A par do trabalho de consultoria em dois restaurantes na Ericeira, foi chefe de cozinha na editora Presspeople, que se dedica em exclusivo à publicação de revistas de culinária. No ano de 2000, entra para o restrito clube de chefes que envergam a jaleca de Chefe Cozinheiro do Ano. Estudioso do património gastronómico de Portugal, aos 53 anos desafia-se uma vez mais ao pôr-se à prova na edição deste ano do Troféu Portugal.

Mauro Loureiro

Restaurante Mar ao Lago, Setúbal.

Nasceu em Fão, concelho de Esposende, e aí começou o seu caminho ligado à restauração. A paixão pela cozinha levou-o a ‘palcos’ com outros sotaques, como o Terroir Parisien, em França, e o Pure C, na Holanda. Depois de um longo período de tempo no estrangeiro, a vida trocou-lhe as voltas e trouxe-o para Setúbal, onde fica a chefiar a equipa da Taberna do Largo. O homem que outrora estudou música, actualmente é o ‘maestro’ do restaurante Mar ao Largo, em Setúbal.

Miguel Castro e Silva

Tem a alma do norte. Conhecedor do património alimentar português e um dos grandes mestres da cozinha do nosso país. Com uma carreira profissional bem consolidada como cozinheiro, chefe consultor e autor/co-autor de livros da área, é eleito Cozinheiro do Ano pela Academia Portuguesa de Gastronomia, no ano de 2000. Actualmente, é o proprietário do restaurante  deCastro Gaia e tem ainda um espaço no Mercado da Ribeira. É igualmente um dos chefes que assina o menu do restaurante Casario, no Porto.

Nuno Diniz

O trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos faz dele uma das grandes referências da cozinha em Portugal. A par da carreira de cozinheiro, é formador na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, chefe consultor em restaurantes e cronista em publicações da área da gastronomia. Ao seu nome, entre outros espaços, ficaram associados restaurantes como o Tágide e a York House, em Lisboa. No currículo conta ainda com a publicação da mais recente obra “Entre Ventos e Fumos”, que aborda a temática da cultura do fumeiro em Portugal.

Orlando Esteves

Nasceu na região de Coimbra e aí começou o seu percurso dedicado à cozinha. A viagem obrigatória para quem pretende evoluir levou-o até Inglaterra, onde solidificou os seus conhecimentos em gastronomia. Nos anos 80 regressou  e estabeleceu-se no Hotel Palácio Estoril, onde chefiou a cozinha durante várias décadas. Foi presidente da Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal e é actualmente presença regular nos principais concursos de cozinha integrando a equipa de júri, como o Concurso Chefe Cozinheiro do Ano.

Vencedor 2019 – Duarte Eira

Considerado um dos melhores no tratamento do bacalhau foi no restaurante Salpoente, na cidade de Aveiro que se estabeleceu profissionalmtente. A afinidade que tem com o fiel amigo valeu-lhe o título de destaque no concurso Revolta do Bacalhau, em 2011. Na edição de 2019, levou a prova a sua homenagem à Veneza portuguesa e foi o grande vencedor do Troféu Portugal, com o seguinte menu:

Sopa: Tributo à Ria de Aveiro

Petisco: Açorda Fria de Berbigão e Ostra

Prato de Cozinha Regional: Milho de Chaves

Prato de Cozinha Contemporânea: Bacalhau, Sames de Bacalhau e Mão de Vaca

Vencedor 2018 – Rodrigo Castelo

Há seis anos trocou a indústria farmacêutica pela cozinha. No peito carrega a marca do Ribatejo. Habituado à arte taurina, o ex-forcado pegou o touro pelos cornos e aventurou-se na restauração com a Taberna Ó Balcão, em Santarém. O salto de fé foi de tal forma bem-sucedido que com a abertura do seu segundo restaurante, O Mariscador, em Lisboa, o chefe passou a dividir-se entre a capital e Santarém. No ano de 2018, foi o grande vencedor do Troféu Portugal, com o seguinte menu:

Sopa: Sopa de Peixe do Rio com Ovas de Barbo

Petisco: Jardineira de Caracoletas e Lagostim do Rio

Prato de Cozinha Regional: Capado Assado no Forno com Arroz da Matança

Prato de Cozinha Contemporânea: Cornos e Tentáculos

Vencedor 2015 – Rui Martins

Amante da cozinha regional portuguesa e defensor do que é nacional, é um dos responsáveis pelo desenvolvimento de conhecimento na área da gastronomia. Pertence ao restrito grupo que enverga a jaleca de Chefe Cozinheiro do Ano. No seu currículo consta a passagem por espaços como o RIB Beef & Wine, no Porto. Habituado a colocar-se à prova foi o vencedor da primeira edição do Troféu Portugal, em 2015, apresentando o seguinte menu:

Sopa: Sopa de Bacalhau do Conselheiro

Petisco: Pezinhos de Coentrada

Prato de Cozinha Regional: Pica no Chão

Prato de Cozinha Contemporânea: Uma Ajardineirada de Vitela

Troféu Portugal 2019

Day(s)

:

Hour(s)

:

Minute(s)

:

Second(s)

ORGANIZAÇÃO

CO-ORGANIZAÇÃO

CIDADE ANFITRIÃ

PARCEIROS

 

 

PATROCINADORES

 

 

 

 

APOIOS

 

 

 

 

 

MEDIA

Edições do Gosto 
www.egosto.pt | andreia.gomes@egosto.pt
(+351) 218 822 992

Universo Etaste


Outros sites